domingo, 20 de março de 2016

Resenha: A vida do livreiro A. J. Fikry

Título Original: The Storied Life of A. J. Fikry
Autor: Gabrielle Zevin
Ano de Publicação: 2014
Editora: Algonquin Books of Chapel Hill
Páginas: 272p.
Ano de Edição: 2014
ISBN: 9781616203948
Idioma Original: Inglês
Título em português: A vida do livreiro A. J. Fikry




Sinopse:
'Livrarias atraem o tipo certo de gente'. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é 'Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é um mundo'. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island. Um romance engraçado, delicado e comovente, que lembra a todos por que adoramos ler e por que nos apaixonamos.


Para o Desafio Alfabeto Literário #desafioalfabetoliterário, o tema era autores com iniciais B ou G. O escolhido foi A vida do livreiro A. J. Fikry da autora Gabrielle Zervin. Já adianto que foi uma leitura muito boa.

A escolha deste livro para o desafio não foi nada fácil, eu não tinha nenhum livro com autores com as iniciais do mês. Comecei a procurar livros para encaixar no desafio foi quando descobri este livro. Logo que li a sinopse eu já gostei, eu adoro ler livros que o tema principal são os livros e as pessoas que gostam de ler.

"Sometimes books don´t find us until the right time."

A história é narrada em terceira pessoa e conta a vida do Fikry, dono da única livraria de Alice Island (uma cidade fictícia de Massachusetts). A vida do Fikry não é nada como ele imaginou que seria, após abandonar o doutorado em Harvard, ele e a esposa (também pós-graduanda de Harvard), vão para a cidade natal dela e abrem a única livraria que cidade já teve. Mas um infeliz acidente acabou matando a esposa dele, depois disso ele não viu mais motivo para viver, a única alegria que tinha era ler.

Durante os dias, vivia resmungando, chateado e tratando mal os representantes das editoras que iam oferecer livros para ele e durante as noites passava lendo e se embriagando com vinhos, esperando o dia para se aposentar e vender o raríssimo exemplar Tamerlane, o primeiro livro escrito por Edgar Allan Poe.

Até o dia que bebeu tanto que apagou e alguém entrou na casa dele e roubou o Tamerlane. Esse foi o dia que mudou de novo a vida de A. J. Fikry, mas agora para uma mudança boa. Na delegacia ele reencontra o policial Lambiase (ele que foi policial encarregado da investigação do acidente da esposa do Fikry), e acabam se tornando grandes amigos.

Algumas semanas depois, uma encomenda muito especial é deixada na livraria. A pequena Maya, uma menina de 2 anos e meio muito esperta e cativante. Fikry acaba se apegando a Maya e decidi adotá-la.

Nas páginas seguintes vemos como a vida do Fikry e dos outros personagens vão mudando, vão sendo influenciadas pelos outros, fazendo com que cresçam e se tornam mais abertos e receptivos ao mundo.

O que mais gostei é que todos os personagens, não só o principal, mas todos os secundários são cativantes e te conquistam, é raro eu gostar de todos os personagens do livro. Fikry mesmo sendo rabugento, eu gostei do amor que ele sente pelos livros, a Maya (criança) é muito fofa e esperta. O policial Lambiase deixou o livro mais cômico. Amelia, Ismay e até Daniel Parish, um escritor de best-seller mau-caráter.

O enredo não é profundo, na verdade é bem simples mais é muito interessante, fluido e leve. O livro é pequeno tornando uma leitura rápida e prazerosa. Cada início de capítulo tem um texto escrito por A. J. Fikry para Maya, onde ele recomenda um livro e explica a recomendação.


O tempo passa entre um parágrafo e outro, só sendo percebido quando era mencionado algo do tipo: no primeiro dia de aula da Maya no jardim de infância ou quatro invernos atrás. O que me deixou confusa no início do livro, nada que tire a beleza do livro.

"No man is an island; Every book is a world."

Recomendo para os que amam livros, para quem gosta de histórias simples e cativantes, para todos!



Um comentário:

  1. Adorei os quotes que você selecionou <3
    Um dos meus "medos" de participar desses projetos e desafios é não ter um livro que se encaixe haha ainda bem que você encontrou esse!

    Isso do tempo ficar passando entre os parágrafos me deixa super confusa e irritada, então não sei se eu conseguiria ler um livro assim :/

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras| CONCURSO CULTURAL: escolha um nome, ganhe prêmios

    ResponderExcluir