quarta-feira, 4 de maio de 2016

Leituras de Abril

Mês de abril rendeu! :)

Foram ótimas leituras e algumas poucas não tão boas.

Enfim consegui ler 8 livros!!!


Os livros que li:


Elevador 16 – Rodrigo de Oliveira: É spin off da séria “As crônicas dos Mortos”.  Acompanhamos Mariana uma jovem que não está no melhor dia dela, descobre que está grávida, briga com o namorado, fica presa no elevador com várias pessoas e tem que lutar contra zumbis, quando um evento astronômico acontece transformando pessoas em zumbis. Para quem gosta desta temática é um ótimo livro, muito bem escrito e os acontecimentos são surpreendentes.




Quartos Fechados – Care Santos: Violeta é uma estudiosa da arte de Amadeo Lax seu avô, um pintor famoso na sua época, mas que caiu no esquecimento. A neta quer transformar a casa em um museu com exposição das obras do avô. Mas no decorrer da reforma encontram um quarto escondido com um esqueleto dentro. Violeta resolve descobrir os segredos que a mansão Lax esconde. Ótima premissa, uma história com um plano de fundo muito interessante, mas que infelizmente não foi para mim. Achei a leitura cansativa, muito enrolação, excesso de descrição inútil e mistério onde não se tem mistério. Não gostei.



Assassinato no Campo deGolfe – Agatha Christie: segundo livro onde Poirot aparece. O detetive recebe uma carta do Mr. Renauld dizendo que corre risco de vida por causa de um “segredo”. Quando Poirot chega à casa do cliente, este já está morto. Capitão Hastings acompanha Poirot nas investigações. Trama muito bem elaborada e desfecho surpreendente, marca da autora.






Mariana – Carlos Ruiz Zafón: Oscar volta a Barcelona para nos contar uma história de suspense, terror, sobrenatural, amizade e amor que viveu quando tinha 15 anos e morava em um internato na cidade. Como todos os livros do Zafón a escrita é poética, te faz viajar por Barcelona no final da década de 70. Adorei o livro.






The Key – Jennifer Anne Davis: O castelo real é invadido e todos os descendentes são executados. Anos depois encontramos Rema uma jovem de 16 anos livre e corajosa, vive em um reino onde é proibido viajar para outras terras. Darmik é filho do rei Barjon que é um tirano. A população passa fome, vive na maior miséria enquanto a nobreza de esbanja em comida e festas. Todos sonham com a volta da princesa e apesar do rei achar que está morta, há rumores que a criança sobreviveu e voltará para tomar o trono que é seu de direito. Primeiro livro da trilogia The True Reign, a história começa bem, depois cai em um monotoníssimo horrível, nada acontece, são páginas e mais páginas de lamentação e crueldade, para chegar ao final e a autora interromper o evento que está acontecendo e acabar com o livro. Com certeza esse foi o pior livro que já li.


O Assassinato de Roger Ackroyd – Agatha Christie: Considerado um dos melhores livros da autora e o que consagrou a fama da autora. Poirot está aposentado, vivendo em uma vila no interior da Inglaterra até que o assassinato de um rico homem da vila, Mr. Ackroyd, traz o detetive belga para a ativa de novo. No inicio, parece ser mais um livro “normal” da AC, não estava entendendo o motivo de ele ser considerado “o livro” até que chegamos ao final e toda a maestria da rainha do crime surge, ficamos de boca aberta ao ver como a autora pode nos enganar desse jeito. Maravilhoso!



Starters – Lissa Price: Nessa sociedade distópica, os adultos morreram e só sobreviveram os Starters – jovens com menos de 20 e os Enders com mais de 60 anos. Callie e seu irmão Tyler vivem em prédios abandonados, sem dinheiro para comida ou remédios. Assim, Callie resolve alugar seu corpo para um Ender viver por um tempo. Tudo parece estar ocorrendo certo até que Callie acorda e está vivendo a vida da sua inquilina. Ficaram faltando algumas explicações, mesmo assim gostei bastante deste livro, a leitura flui e a cada ação temos uma nova descoberta.



Enders – Lissa Price: Continuação de Starters e o livro que fecha a duologia. Callie agora mora na mansão da sua inquilina, tem dinheiro, casa e comida. Mas nem tudo é perfeito. Como seu chip é modificado, o Old Man pode entrar na cabeça dela e falar com ela. Para ajuda-la, Hayden, um jovem inteligente aparece. A leitura é arrastada, nada é explicado e a autora simplesmente faz mágica para resolver os acontecimentos e termina a duologia com final super aberto e jogado. Para ser o livro que conclui a história ele é muito ruim.





Como viram alguns livros eu adorei outros caíram na categoria: péssimos do ano. Mas vamos falar sobre aquele que ganhou meu coração. Claro que vai ser Marina, desde que conheci os livros do Zafón me apaixonei pela sua escrita. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário