domingo, 29 de maio de 2016

Resenha: Os Crimes ABC

Título Original: The ABC Murders
Autor: Agatha Christie
Ano de Publicação: 1936
Editora: HaperCollinsPublishers
Páginas: 331
Ano de Edição: 2007
ISBN: 9780007119295
Idioma Original: Inglês
Título em português: Os Crimes ABC




Sinopse:
Há um serial killer à solta, matando suas vítimas em ordem alfabética. A única pista que a polícia tem é um macabro cartão de visitas que o assassino deixa em cada cena do crime: um guia ferroviário aberto na cidade onde a morte acontece. A Inglaterra inteira está em pânico com a sucessão de crimes – A: Alice Ascher, em Andover; B: Betty Barnard, em Bexhill; C: Sir Carmichael Clarke, em Churston – e o assassino vai ficando mais confiante a cada morte. Seu único erro é pôr à prova o orgulho de Hercule Poirot, um erro que pode ser mortal.




Os Crimes ABC é um tanto quanto diferente dos tradicionais casos que Poirot investiga. Geralmente ocorre um crime e se tem outro crime é para encobrir o primeiro. Mas aqui é um serial killer que está matando e Poirot precisa entender a ligação dos assassinatos para chegar ao criminoso.

Capitão Hastings está de volta a Londres para umas férias, assim que Poirot recebe a visita já tem o pressentimento que estará envolvido em um caso grande e intrigante. Afinal ele e Hastings sempre encontram casos grandiosos. E como sempre, Hercule Poirot está certo!!!

Há uns dias Poirot havia recebido uma carta assinada por ABC sobre um crime na cidade de Andover, na data de 21 de junho, a polícia londrina, seu amigo Inspetor Japp e até Hastings acha que é uma brincadeira, mas Poirot não concorda. Infelizmente só lhe resta esperar o dia e torcer para que não seja nada grave.


No dia 21 de junho, uma senhora Mrs. Alice Ascher, dona de uma tabacaria na cidade de Andover é encontrada morta. Perto do corpo tem um guia ferroviário conhecido como ABC.

Novamente Poirot recebe mais uma carta do ABC alertando sobre a cidade de Bexhill para a data de 25 de julho, a policia se mobiliza, mas não consegue impedir o assassinato da jovem Betty Barnard.

A terceira carta chega, desta vez será a cidade de Churston no dia 30 de agosto. Infelizmente a carta chega atrasada, já é noite do dia 30. A polícia tenta avisar os moradores com a inicial C, mas Sir Carmichael Clarke é morto.

Depois do terceiro crime os familiares e amigos das vítimas anteriores se reúnem sob o comando do Poirot para impedir o quarto assassinato, e é agora que toda maestria de Hercule Poirot entra em ação.

'I am better than the police,' said Poirot. He said it without conscious arrogance. It was, to him, a simple statement of fact.

A história é narrada pelo Capitão Hastings, mas alguns capítulos são narrados em terceira pessoa sobre algo que Hastings não presenciou. Achei isso muito interessante, temos o ponto de vista do que está acontecendo na presença de Hastings e sobre algo que nem ele tem ideia do que é.

Como os leitores de Agatha Christie já sabem o assassino nunca é quem achamos que é. No final temos uma reviravolta no caso quando Poirot faz suas mirabolantes explicações.

Enfim, o mistério é intrigante e te envolve desde o inicio do livro. Te deixa curioso para descobrir quem é o assassino e a razão dos crimes. Mais um livro maravilhoso da autora que recomendo muitíssimo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário