quarta-feira, 10 de agosto de 2016

TAG: Olimpíadas


Eu vi esta TAG no canal Estante Alada e no blog Meu amor pelos livros e resolvi responder também. As categorias do canal e do blog são um pouco diferentes, e então acabei juntando as duas. 



1 – Cerimônia de abertura – um livro com capa e história bonita.

Para esta categoria vou escolher Uma curva no tempo – Dani Atkins. A capa deste livro é linda e a história também é bastante linda e comovente.



2 – País sede (Brasil) – um livro de literatura nacional que você orgulha de ter lido.

Hoje em dia não costumo ler muito autores nacionais, lia bastante na escola (como a maioria) e meu livro favorito era/é Senhora – José de Alencar.



3 – Seleção masculina – um livro com um personagem masculino que você admira.

Daniel Sempere e o pai Sr. Sempere do maravilhoso A sombra do vento – Carlos Ruiz Zafón



4 – Seleção feminina – um livro com um personagem feminino que você admira.

Pensei e pensei, mas acabei escolhendo Hermione – Harry Potter



5 – Delegação estrangeira – Um livro escrito por um autor(a) internacional que você gostou muito.

São tantos, mas vou escolher O Assassinato de Roger Ackroyd – Agatha Christie. AC não podia ficar de fora, afinal ela é minha autora favorita.



6 – Maratona – Um livro que você colocou em alguma maratona ou desafio e que você se orgulha de ter lido.

A volta ao mundo em 80 dias – Jules Verne. Li este livro para o desafio clássicos do I Dare You e MLdeFérias.



7 – Tocha olímpica – Um livro que fez arder seus olhos por ficar horas acordado(a) esperando o desfecho da história.

Toda luz que não podemos ver – Anthony Doerr. Fiquei acordada até às 3h da madrugada para terminar de lê-lo, não ia conseguir dormir sem chegar ao fim.



8 – Medalha de Ouro: um livro que foi excepcional.

Já falei dele várias vezes e vou ter que repetir: A menina da neve – Eowyn Ivey



9 – Medalha de Prata: um livro que foi quase excepcional.

A garota do trem – Paula Hawkins. Adorei a história, mas teve uma coisa quase no final que não gostei. Por causa disso, o livro não ganhou meu coração e merece prata.



10 – Medalha de Bronze: um livro que não foi excepcional, mas merece ser lembrado.

Menina Má – William March. Retrata a sociedade dos anos de 1950 e aborda um tema inédito para a época (batido nos dias de hoje), a psicopatia em crianças.



E ai quais seriam as suas escolhas?


Nenhum comentário:

Postar um comentário