quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares

Título Original: Miss Peregrine’s home for peculiar children
Autor: Ransom Riggs
Ano de Publicação: 2011
Páginas: 352p.
Editora: Quirk Books
Ano de Edição:
ISBN: 9781594746062
Idioma Original: inglês
Título em português: O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares



Sinopse:
Tudo está à espera para ser descoberto em "O orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares", um romance que tenta misturar ficção e fotografia. A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas.


O Orfanato da Srta. Peregrine para crianças peculiares, parece que agora ele mudou de nome, ficou como O lar da Srta. Peregrine para crianças peculiares. Vou chama-lo de O Orfanato para não ter que ficar escrevendo este título enorrrrrme!

Ele é o primeiro livro de uma trilogia (de mesmo nome), lançando em 2011 e agora dia 30 de setembro será lançado o filme dirigido pelo incrível Tim Burton. Que promete ser maravilhoso, ao estilo Burton!


A primeira vez que eu vi esta capa, já pensei quero ler. A imagem da menina flutuando, o cenário que remete aos filmes de terror antigos e dentro do livro há várias fotografias de arrepiar os cabelos. Pensei, um livro de terror que promete ser maravilhoso, só que não.


Como não me aprofundo na história de livros que me chama a atenção para não pegar muitos spoilers, só sabia que era sobre um jovem que perde o avô e tenta descobrir os mistérios da vida deste avô. Qual não foi minha surpresa quando descobrir que o livro não é de terror, ele é de fantasia, suspense, mistério e uma história fascinante.

Jacob desde pequeno era muito próximo do avô paterno, e este lhe contava histórias surreais de quando vivia em um lar na Ilha de Cairnholm, em Gales – Reino Unido. O avô também possuía uma caixa cheia de fotografias sinistras de crianças peculiares. Conforme Jacob foi crescendo as histórias se tornaram fantasiosas demais para um adolescente acreditar.


Até que pouco antes de completar 16 anos, o avô morre de maneira estranha e Jacob presencia tudo. Ninguém acredita no que ele diz ter visto, as últimas palavras do avô perseguem o garoto que para entender o que o avô falou para ele e descobrir se as histórias eram fantasias do avô ou reais, resolve convencer o pai a levá-lo à ilha.

Lá Jacob vai descobrir muito mais de como foi à infância do avô. Em uma tarde vasculhando os escombros do antigo orfanato da Srta. Peregrine, Jacob vê uma garota observando-o, e quando ele olha para ela, ele vê que é a mesma garota das fotos. A partir daí, Jacob entra em um loop real e na mente dele. E faz descobertas surpreendentes não só a respeito do avô, mas de si próprio também.

A história é fascinante e bem original. A forma como o autor escreve te prende o tempo todo, a cada fim de capítulo você quer saber mais sobre a história, sobre as crianças peculiares e sobre Jacob. Os capítulos são relativamente curtos (exceto o 10 que parece que não acaba nunca). E as fotos contam uma história própria e estão inseridas perfeitamente no decorrer do enredo.

Os personagens são bem construídos e te cativam. E o autor soube dosar perfeitamente todos os elementos presentes no livro. Até o romance foi bem discreto (tenho problemas com YA porque eles enfiam romance sem necessidade na história).


No final o autor diz que todas as fotos são reais e emprestadas pelos amigos colecionadores de fotos antigas, somente algumas foram modificadas, a maioria são originais.

Só tenho elogios ao livro, e ainda este mês vou ler o segundo livro Cidade dos Etéreos (Hollow City), então logo logo terá resenha da continuação de O Orfanato.


Se você esta procurando um livro de suspense, mistério e fotografias fascinantes, este livro é uma excelente opção.

Li este livro para o Desafio I Dare You (#IDAREYOUDL) para o mês de agosto, tema trilogia. E também para o projeto leitura conjunta de O Orfanato que a Thaís do Pronome Interrogativo está organizando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário